Usuário: Senha:

Title Image

Blog

Como fazer do Assistente Virtual Inteligente (AVI) seu aliado de negócio

Distanciamento social, novos formatos de trabalho, novos modelos de negócio, empresas se reinventando. É o começo de uma nova era que, por mais complexa que seja, é baseada na tecnologia para criar uma nova economia global.

Se há quase 15 anos, quando a Virtual Interactions foi fundada, a inteligência artificial já era considerada um ativo estratégico para os negócios, totalmente ligado à produtividade e rentabilidade, hoje, o mercado e as tendências mostram que os Assistentes Virtuais Inteligentes são imprescindíveis para a transformação digital dos negócios que vão sobreviver na era pós Covid-19.

AVI como recurso 100% presente nas empresas pós coronavírus

Falando objetivamente, sua equipe está trabalhando de casa e este será um modelo que possivelmente vai prevalecer depois da pandemia. Do que você precisa para facilitar o trabalho do seu time e otimizar os processos da sua empresa? A resposta é AUTOMATIZAÇÃO. Filtro de mensagens, de atendimento, conectividade entre sistemas, integração de canais, diálogos inteligentes e rápidos.

As empresas que ditarão a nova era serão lean, inteligentes, automatizadas e humanas, e portanto, farão uso da inteligência artificial, com certeza. Os chatbots de hoje já tiveram seu processamento de linguagem natural (PNL) aprimorado, e são, além de intuitivos, úteis até em questões complexas, como análise de crédito e renegociação de dívidas, além de funcionarem 24 horas por dia, 7 dias da semana — e no contexto de consumidores mais conectados, ter um negócio disponível faz toda a diferença.

Como ele pode ajudar (ainda mais) em tempos difíceis

Enquanto não chegamos à era pós coronavírus, temos que dar conta dos milhões de brasileiros estão passando mais tempo conectados, utilizando as mídias sociais e consumindo conteúdo. Agora, os atendimentos e as vendas são essencialmente online e agilidade e eficiência são fundamentais.

As operadoras de internet fixa e móvel registraram um aumento de 40% no tráfego online no primeiro mês de quarentena, e tendem a crescer ainda mais conforme as medidas de isolamento social são prorrogadas. Quanto aos números de atendimentos, os segmentos de saúde, alimentação e streaming foram os que apresentaram maiores índices, segundo a “Pesquisa sobre os impactos do COVID-19 nos hábitos de compra e consumo”, feito pela Opinion Box.

E enquanto um lado da moeda tem aumento de demanda do outro temos que conseguir lidar com a recessão que vem por aí. Recentemente, o FMI divulgou um estudo apontando que o Brasil, por exemplo, terá uma retração de 5,3% no PIB. Ou seja, o desafio é controlar os custos e, ao mesmo tempo, manter a qualidade no atendimento e relacionamento do cliente.

Agilidade, redução de custos operacionais e: a combinação dos AVIs com uma equipe humana qualificada é a fórmula que pode colocar o seu negócio em um outro patamar frente a concorrência. Estamos falando de uma redução em até 80% dos custos operacionais – o que, em tempos de crise, pode ser considerado mágica.

Filas de atendimento? Nem com 1,5m de distância

Um dos principais gargalos das empresas no que diz respeito ao atendimento ao cliente são as longas filas de espera, o chamado TME. Se o cliente espera demais, abre mão do contato – e talvez até de consumir os produtos da sua empresa. Com o apoio do AVI, é possível resolver a quantidade de atendimentos simultâneos, com facilidade e eficiência. É como se o chatbot fosse onipresente, atendendo e ouvindo todo mundo ao mesmo tempo e dedicando a mesma atenção a todos os consumidores.

A Virtual Interactions tem mais do que apenas estratégias de “combate” em épocas de crise ou alta demanda, como a de agora: nosso chatbot tem a facilidade de poder criar filas virtuais por grupo de usuários, para priorizar determinados segmentos antes mesmo da transferência a um operador humano.

Aliás, pensar em trabalho remoto, que é a realidade da maioria das pessoas, a praticidade de ter o chatbot integrado ao CRM é de enorme valia, mais ainda se estiver na nuvem. Toda a equipe estará 100% conectada, onde quer que esteja.

E nessa nova era, todos se reinventaram

Inclusive as ferramentas consideradas “inovadoras”. Com o aumento da demanda em virtude da quarentena e da pandemia, a Virtual desenvolveu uma solução de bot de triagem, focada em oferecer a melhor experiência aos clientes de empresas da área da saúde (seguradoras, laboratórios, etc), combinando a tecnologia dos assistentes virtuais e da computação em nuvem. Assim, as poucas perguntas que não são respondidas pelo bot são direcionadas, de forma ágil e remota, para a equipe humana, composta por especialistas, na segurança do home office.

A nova situação vai exigir muito de todos – inclusive que empresas adotem novas soluções para garantir a sobrevivência dos negócios. O que, para muitos executivos, significa tirar do papel o projeto de novas tecnologias e colocá-los em prática o mais rápido possível. Reduzir custos, ter alta escalabilidade e, ao mesmo tempo, manter o nível de atendimento a clientes de alto padrão de exigência, mas tudo feito como os tempos de hoje pedem: remotamente, rapidamente, e com segurança.